O sol nasce e se põe todos os dias, temos a chance de fazer isso com as nossas próprias vidas ! Obrigada Jesus por essa rica oportunidade!

21 de dez de 2011

Chapéu dos desejos ( Atuação 20/12/2011)



Final de ano chegando, época de reflexão sobre tudo aquilo que fizemos e deixamos de fazer em 2011, época onde os corações ficam mais caridosos, mais cheio de compaixão e de amor ao próximo...

Por graça Divina, esse sentimento ronda o meu coração durante o ano como um todo, e esse trabalho como Dra Cidadã me ajuda a intensificar ainda mais esse propósito! Tomada então por essa energia, lá fui eu para mais um novo atendimento...

Chegamos no hospital com a certeza de que hoje, teríamos algo diferente, compramos uns chapéus de Papai Noel, não apenas para usarmos mas também, para distribuir aos nosso queridos companheiros de jornada, os enfermeiros e pacientes de nossa Clinica.

Simplesmente entrar no quarto dizendo: "hohoho Feliz natal",não é bem a minha cara e nem da minha querida dupla, Dra Canelopisita...

A cada chapéu entregue, dizíamos assim: “Hoje, com o chapéu nas mãos e virado de ponta cabeça, nós vamos dar um presente para vc, vamos colocar aqui, juntos os seus desejos a partir de hoje e estes, irão se esticar por todo o ano de 2012" aí, a Dra Canelopsita, com a sua incrível sensibilidade levantava uma das mão para o alto dizendo que estava captando as energias do universo, e juntas, íamos colocando os desejos de cada um e misturávamos com os nossos desejos a eles...

*Saúde, muuuuita saúde
*paz
*compreensão
*sabedoria
*amor
*felicidade
*tolerância
*diversão
* tivemos desejos de gêmeos, um pai que é casado a mais de 20 anos e não teve ainda seus filhos
*desejo de muita saúde a todos os funcionários do H.C
*renovação da fé
*força
*tranqüilidade
****************** muitos outros...
A cada desejo, o meu corpo inteiro se arrepiava, tive a plena certeza de que estávamos de fato, sendo ajudadas por algo maior, por nossos mentores espirituais e por todos os colaboradores de Luz do plano astral, e obviamente por nosso querido e em breve aniversariante, Jesus Cristo!

Quando todos os desejos se encerraram, viramos o chapéu para colocar na cabeça de cada um dizendo: “ Neste momento, todos os seus desejos estão caindo sobre você, como uma chuva dourada que inundara todo o seu ser..e se em algum momento, vc se sentir fragilizado, sem forças, lembre-se sempre do Chapéu dos desejos! “

Saímos de cada quarto, de cada desejo do chapéu, de cada abraço dos enfermeiros, renovadas,com a nítida sensação de que cada desejo, pela ordem natural da vida, seria atendido, fosse como fosse, tivemos a certeza de que luzes de amor, rondaram aquela clínica e que tanto os corações de cada um que recebeu o chapéu, quanto os nossos, pularam de tanta alegria!

Obrigada queridos amigos de jornada, obrigada Dra Canelopsita e obrigada Canto Cidadão, por ter regado essa semente linda de amor ao próximo que me faz a cada dia ser uma pessoa melhor!

Um Feliz Natal e que em 2012 todos os desejos dos chapéus se estendam a cada um de nós!

Dra Risoquita

7 de dez de 2011

Luzes de amor ! ( Atuação 06/12/2011)



Imagens: Dra Pintasol Estrelinha

Hoje foi uma dia de muita alegria, nos reunimos para o nosso mutirão e claro, onde tem muito Drs.juntos, a tendência é que a atuação seja repleta de boas energias...

Agora imagina algo inexplicavelmente único, algo maravilhosamente iluminado e Feliz,Imaginou? Coloca então mais luz, mais alegria e mais alto astral...Pronto, esse foi o encerramento da nossa atuação de hoje.Você deve estar pensando, como assim, ela inicia a texto pelo fim?! Rs....já já vc vai entender, cheguei em casa em êxtase, não poderia começar esse texto de outra forma !!!

Quando o Dr. Yakiponga nos contou que iríamos visitar um quarto da U.T.I, onde ele, não tinha movimentos do quadril para baixo e ela, do pescoço para baixo,que eles literalmente moram ali, há 30 anos, confesso que o meu primeiro pensamento foi: Putz esse quarto será daqueles difíceis, meio deprê, mas vamo que vamo....

Para minha surpresa, assim que o Dr. Yakiponga abriu a porta , a minha noite se iluminou de imediato, o quarto estava todinho decorado com luzinhas de Natal, enfeites por todos os lados, penduricados aqui e ali, bichinhos da Era do gelo, gato do filme Alice no pais das Maravilhas , árvore de natal, bonecos do star wars , enfim uma alegria só!!!
O Paulo em uma cama, e a Lia na cama da frente. Ele todo ligado em tecnologia, é um baita designer gráfico, já recebeu até visita do Carlos Saldanha ( o criador de Era do Gelo), nos mostrou alguns trabalhos, incríveis!!! Ela, pinta quadros lindos com a boca, até exposição já fez !

Meus olhos se maravilharam,a energia que tinha naquele quarto, eu NUNCA senti nada parecido na minha vida. Essa magia tomou conta dos corações de cada Dr., tenho certeza, junto deles estava a Su. uma amiga linda por fora mas, mais ainda por dentro. Ela estava ali papeando com a gente mas sem parar um minuto se quer, de decorar o quarto com mais e mais enfeites de Natal.

Conversamos muito com os 3 , demos muitas risadas juntos, mas a cima de tudo,tirei dessa visita, talvez, a maior lição de toda minha vida!
Quantas pessoas na mesma situação que eles, reagiriam dessa forma?
Quantas pessoas com bem menos dificuldades, agem como se a vida fosse um sacrifício. Quantas vezes me peguei reclamando de coisas pequenas...

Eis que Deus, pelas mãos do dr. Yakiponga, me dá essa rica oportunidade, esse presente de final de ano, vivenciar literalmente a magia do Natal!

Um salve aos irmãos de alma, Lia e Paulo, um salve a todos aqueles que fazem daquele quarto um lugar lindo de se morar!
Desejo que a primeiro Natal que os 2 passarão fora, em 30 anos que lá estão, seja digno de pessoas tão maravilhosas como eles.
Que Jesus permita que sintam fora de “casa”, toda a alegria,toda a magia e toda luz que eles emanam de seus lares.
Que ambos possam, trazer desse Natal, a esperança renovada na realização de sonhos e que um dia, eu possa ter a felicidade de estar com eles novamente !

Muito obrigada queridos Drs. GG,Xú,TicoTico Nofubá,Pintasol Estrelinha e Yakiponga,muito obrigada Lia e Paulo e Su. por essa noite encantada !

Bjokas com gostinho de quero mais!

Dra Risoquita

2 de nov de 2011

O Retorno, com muita luz ( Atuação 01/11/2011)


Depois de alguns meses sem atuar, por estar sem dupla, e aqui confesso,para mim é um pouco complicado atuar sozinha, voltei a ativa com a querida Dra. Canelopsita!!!
Chegando no nosso Hospital, percebemos que ali seria uma noite de alegria, pois tinham mais 2 estagiários,3 Dras e 1 Dr. que iriam atuar por lá,cada grupo em um andar...
O nosso era o 7º, que delicia de atuação, eu estava com meu coração repleto de felicidade, sentia uma saudades imensa daquele lugar e voltei com força total, a minha dupla é incrível, com muita sensibilidade para "ler" o que é necessário em cada quarto, e esse energia tomou conta de cada momento que estivemos juntas.

Foi muito gratificante entrar no quarto da querida H. que estava ali sozinha, quietinha, no escurinho assistindo sua tv, o papo começou suave, ela nos contou sua história linda de vida, onde cabe até a adoção de uma criança que estava praticamente desenganada, a sua dedicação e amor a salvaram ,hj é uma quase mulher de 17 anos, e a grande preocupação de sua mãe é, não conseguir estar aqui, viva, para poder ajudá-la a se formar, além dela são mais 2 filhos , uma de 14 anos e um de 9 anos. Ficamos um bom tempo nesse quarto, pois sentimos a necessidade de sair dele, apenas qdo a H. estivesse mais tranquila e aceitando de uma forma mais suave, as sessões de hemodiálise que teria que fazer dali para frente...Mostramos, ou pelo menos tentamos mostrar a ela que a hemo, seria sua amiga, seria o que a faria se manter ali firme e forte para tocar adiante.Ela estava internada fazia 1 mês e meio e nesse período, não deixou seus filhos a visitarem, não queria que eles a visses assim caidinha. Dissemos a ela, que ela não precisava ser sempre uma fortaleza e que com toda certeza os filhos dela seriam a força para ela continuar, para ela lutar. Por fim, tenho a nítida sensação que fizemos algo de bom para essa linda mulher, saimos de lá e ela já estava com um sorrisinho no rosto, estava mais leve e mais confiante. Com ela o que ficou de nós? Uma foto que ela pediu para que a gente tirasse em seu celular, mas sem ela junto, disse que não queria sair "assim" e acredito que também, um forte amor que emanou de nossos corações naquele momento. Força querida H, tenho certeza que vc sairá vitoriosa!!!

O quarto seguinte, um casal de mais de 50 anos de casamento, e pareciam 2 namoradinhos de 20 e poucos anos. A Lição do Sr. G: "Vou dizer uma coisa para vocês, o grande segredo para um casamento dar certo, é o respeito e fugir das brigas, rsrsrs, qdo ela está brava, eu fujo da briga e quando eu estou, ela faz o mesmo, assim estamos juntos a 50 e tantos anos..." Contaram sua historia e aí veio a segunda dica: "Nós educamos os nossos filhos sempre com muita conversa, muita explicação e nunca, jamais batemos neles" . Obrigada Sr. G , essas lições ficarão sempre comigo !

O que eu posso dizer desse meu retorno, das 19:30 as 22:30, esse foi o nosso tempo de atuação, será que preciso dizer algo mais? Foram 3 horas de muito amor, de muita cumplicidade e de muitas lições de vida, as que recebemos e as que de certa forma tentamos passar. Foi uma atuação profundamente linda e encantadora. Obrigada Dra Canelopsita , e que venham muitas mais !

Um forte abraço
Dra. Risoquita

23 de out de 2011

Conte sempre com você !!!



Nossa já faz um looongo período que não escrevo algo meu aqui no Blog !
Estou passando uma semaninha de muita reflexão, sobre a vida, sobre as atitudes dos outros e as minhas mas, a cima de tudo, sobre a minha vida, para qual caminho ela está indo...
Inferno astral? Que nada, meu aniversário já passou faz alguns meses. O que seria então? Putz sei lá, tanta coisa...mas não resolvi escrever hoje para contar, pq eu mesma ainda não sei se cheguei a alguma conclusão!
Vim até aqui para dizer, que muitas vezes, quando estamos passando por uma fase como essa minha, colocamos MUITA espectativa no outro, ou melhor nos outros..Em todos aqueles que estão ao nosso redor! Resultado: Frustração...

Sabe aquele outro que tá ali ao seu lado, todos os dias ? Normalmente é dessa pessoa que esperamos um: "Levanda daí menina, não fica assim não, tudo vai dar certo..." ou então sei lá, que esses outros, tenham algo a nos dizer, e assim como mágica, todas as suas dúvidas, todos os seus conflitos sejam resolvidos. Quem aqui nunca passou porisso?

Constatação: Por mais ou menos que aquele pessoa faça por nós, só existe uma forma de acordar desse momento, VOCÊ MESMO FAZER ALGO POR VOCÊ!

Depois de esperar que algo venha do outro, depois de se frustrar pq aquele outro não pode te ajudar, muitas vezes não pq não quis mas provavelmente, por não saber como, depois de cair a ficha que VOCÊ mesmo é a sua força, parece que a vida começa a tomar forma, sai das imagens em preto e branco e é dai se inicia a sua grande virada!

Não estou aqui dizendo, que não podemos contar com ninguém, que os outros estão andando para nós, não é isso, apenas estou colocando a idéia de não depositarmos no outro aquilo que é função nossa !

Você é o seu caminhar, Você é a sua força...Só Você pode verdadeiramemte te tirar dessa aflição...

Para quem acredita, para quem tem Fé, lembrar que ELE sim sempre está para nós, seja em um e-mail que recebemos, uma matéria que lemos em uma revista, no livro que te trazem mensagens profundas e necessárias para reflexão, no sermão de um padre enfim, ELE sempre vai dar um jeitinho de dizer assim pra vc: Levanta daí menina, segure a minha mão e acredite, EU não a soltarei , mesmo que você queira !!!


Tenha uma ótima semana e lembre cuide-se , equilibre-se, não espere que um outro alguém te traga isso.

Um forte abraço
Tati

24 de set de 2011

Minimamente Felizes !


Imagem: Tati Murad
Por: Leila Ferreira, jornalista

A felicidade é a soma das pequenas felicidades. Li essa frase num outdoor em Paris e soube, naquele momento, que meu conceito de felicidade tinha acabado de mudar. Eu já suspeitava que a felicidade com letras maiúsculas não existia, mas dava a ela o benefício da dúvida.

Afinal, desde que nos entendemos por gente aprendemos a sonhar com essa felicidade no superlativo. Mas ali, vendo aquele outdoor estrategicamente colocado no meio do meu caminho (que de certa forma coincidia com o meio da minha trajetória de vida), tive certeza de
que a felicidade, ao contrário do que nos ensinaram os contos de fadas e os filmes de Hollywood, não é um estado mágico e duradouro.

Na vida real, o que existe é uma felicidade homeopática, distribuída em conta-gotas. Um pôr-de-sol aqui, um beijo ali, uma xícara de café recém-coado, um livro que a gente não consegue fechar, um homem que nos faz sonhar, uma amiga que nos faz rir. São situações e momentos que vamos empilhando com o cuidado e a delicadeza que merecem alegrias de pequeno e médio porte e até grandes (ainda que fugazes) alegrias.

'Eu contabilizo tudo de bom que me aparece', sou adepta da felicidade homeopática. 'Se o zíper daquele vestido que eu adoro volta a fechar (ufa!) ou se pego um congestionamento muito menor do que eu esperava, tenho consciência de que são momentos de felicidade e vivo cada segundo.

Alguns crescem esperando a felicidade com maiúsculas e na primeira pessoa do plural: 'Eu me imaginava sempre com um homem lindo do lado, dizendo que me amava e me levando pra lugares mágicos Agora, se descobre que dá pra ser feliz no singular:
'Quando estou na estrada dirigindo e ouvindo as músicas que eu amo, é um momento de pura felicidade. Olho a paisagem, canto, sinto um bem-estar indescritível'.
Uma empresária que conheci recentemente me contou que estava falando e rindo sozinha quando o marido chegou em casa. Assustado, ele perguntou com quem ela estava conversando: 'Comigo mesma', respondeu. 'Adoro conversar com pessoas inteligentes'.

Criada para viver grandes momentos, grandes amores e aquela felicidade dos filmes, a empresária trocou os roteiros fantasiosos por prazeres mais simples e aprendeu duas lições básicas: que podemos viver momentos ótimos mesmo não estando acompanhadas e que não tem sentido esperar até que um fato mágico nos faça felizes.

Esperar para ser feliz, aliás, é um esporte que abandonei há tempos. E faz parte da minha 'dieta de felicidade' o uso moderadíssimo da palavra 'quando'.
Aquela história de 'quando eu ganhar na Mega Sena', 'quando eu me casar', 'quando tiver filhos', 'quando meus filhos crescerem', 'quando eu tiver um emprego fabuloso' ou 'quando encontrar um homem que me mereça', tudo isso serve apenas para nos distrair e nos fazer esquecer da felicidade de hoje. Esperar o príncipe encantado, por exemplo, tem coisa mais sem sentido? Mesmo porque quase sempre os súditos são mais interessantes do que os príncipes; ou você acha que a Camilla Parker-Bowles está mais bem servida do que a Victoria Beckham?
Como tantos já disseram tantas vezes, aproveitem o momento, amigos. E quem for ruim de contas recorra à calculadora para ir somando as pequenas felicidades.

Podem até dizer que nos falta ambição, que essa soma de pequenas alegrias é uma operação matemática muito modesta para os nossos tempos. Que digam.

Melhor ser minimamente feliz várias vezes por dia do que viver eternamente em compasso de espera.

16 de set de 2011

Observa a sua conduta



Diante do tumulto, sintoniza-se com a espiritualidade maior e nada perturbará a sua paz de espírito

........... Quando surpreendido por situações desagradáveis, recolhe-se o quanto antes a uma reflexão solitária, porque jamais a raiva lhe será boa conselheira

........... Ao encontrar maledicência, intrigas e ironias prefere o silêncio, porque quanto defrontar com circunstâncias contrárias aos ensinamentos do Mestre, o silêncio será sempre a melhor resposta

........... Evitar discussões também é sua responsabilidade ! Se não pode controlar as atitudes do seu semelhante, não se esqueça de que tem o poder sobre os seus impulsos. Desse modo, pode poupar o seu Espírito de desequilíbrios desnecessários

........... Incomodado com os inúmeros questionamentos íntimos, lembra de buscar auxílio dos benfeitores espirituais que estão sempre prontos para lhe auxiliar

........... Quando vencer um mau pensamento tornou-se difícil, alivia suas aflições, buscando por exemplo, por uma leitura edificante. Perceberá como ela trará novas paisagens para sua mente

........... Pare de julgar os outros ou esperar que todos tenham idênticas reações e atitudes. Cada um encontra-se num grau de evolução. Faça a sua parte na seara de Jesus, porque cada um responderá pela sua obra. É disso que não deve se esquecer! Portanto, trabalhe em nome do bem e esse será eternamente o melhor exemplo

........... Conscientize-se de que os valores morais já adquiridos não se perdem, todavia, carecem de maior vigilância, para não serem ludibriados pelas tentações que estarão pelo caminho. Vigilância! Principalmente porque muitas vezes as tentações baterão a sua porta justamente para avaliar o aprendizado já conquistado. E esteja atento, porque elas virão certamente onde mais encontra dificuldade de renovação

........... Não abandone o discernimento! E usa-o também no dia em que for alvo das críticas. Analise cada crítica atentamente e retém as que forem produtivas, deixando para trás as que buscam apenas desmotivá-lo ou que sejam movidas pela inveja

........... Segue adiante sem carregar mágoas contigo. Todos estamos em processo de aprendizagem. Se fossemos perfeitos não seria num mundo de provas e expiações que teríamos renascido. Não busque impor suas opiniões ou sua fé, aprende a respeitar as diferenças e novamente, a sua humildade e o seu amor serão a qualquer época o melhor exemplo que pode demonstrar

........... Recorda que diversas vezes, será chamado a opinar sobre determinado assunto e quando isso ocorrer, antes de começar a se expressar, afasta os melindres, queixas e qualquer sentimento negativo que estiver a lhe incomodar. Faça isso consciente de que a palavra tem imenso poder tanto para a elevação como para a destruição de um companheiro

........... Reavalia suas atitudes, sobretudo no que está transmitindo aos seus companheiros. Nem todos os comentários e fatos que chegam ao seu conhecimento devem ser pronunciados. Máxima atenção para o que está ajudando a ser divulgado, principalmente quando desconfiar que pode magoar, ofender ou incomodar, de alguma forma, alguém. Qualquer informação deve passar pelo crivo da razão e ao notar que o comentário é prejudicial, calar-se é a melhor indicação! Quantas notícias servem apenas para alardear o descontentamento e receios? Muitas vezes, mesmo sem perceber, pode estar sendo agente das forças do mal que sorrateiramente se infiltram nos ambientes e grupos com o intuito de desestruturá-los e gerar confusão. Na incerteza quanto a veracidade de algo, não leve o fato adiante! E mesmo que saiba que é verdadeiro, mas reconhece não ser útil, prefere o esquecimento do que a divulgação indevida

........... E se as dúvidas persistirem, busca então o Evangelho e observa a conduta do Mestre... Jesus caminhou entre muitos. Deixou inúmeros ensinamentos, mas todos através do seu exemplo. Soube falar com serenidade. Ser firme quando necessário, sem jamais apelar pela agressividade. Foi misericordioso com todos, sem apontar os erros, mas sim, oferecer a oportunidade de regeneração. Manteve-se sereno e mesmo tão perseguido, calou-se diante das acusações. Não valorizava as aparências, mas ia ao encontro de todos,buscando auscultar a alma de cada um. Jamais desviou o olhar e mesmo quando em silêncio, esse olhar já dizia tudo. Estendia a mão para curar sem impor condições, sem perguntar sobre os atos do passado nem tampouco confirmar se no futuro aquele que estava sendo curado, iria segui-Lo. Amava-O simplesmente!

Assim, se há muito tempo encontra-se disposto a realmente acompanhar os passos do Mestre, chegou a hora de fielmente colocar em prática a sua grande lição: “ Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”

Porque é só assim que realmente podemos declarar que estamos a seguir com Jesus. Porque o Mestre Jesus é Amor! Assim, chegou a hora de finalmente compreendermos que se não houver amor, nada seremos nem poderemos. Observa a sua conduta... Jesus lhe aguarda!

31 de ago de 2011

Vamos pensar ?!

Texto: Chico Xavier

Quando você conseguir superar
graves problemas de relacionamento,
não se detenha na lembrança dos momentos difíceis,
mas na alegria de haver atravessado
mais essa prova em sua vida.

Quando sair de um longo tratamento de saúde,
não pense no sofrimento
que foi necessário enfrentar,
mas na bênção de Deus
que permitiu a cura.

Leve na sua memória, para o resto da vida,
as coisas boas que surgiram nas dificuldades.
Elas serão uma prova de sua capacidade,
e lhe darão confiança
diante de qualquer obstáculo.

Uns queriam um emprego melhor;
outros, só um emprego.
Uns queriam uma refeição mais farta;
outros, só uma refeição.
Uns queriam uma vida mais amena;
outros, apenas viver.
Uns queriam pais mais esclarecidos;
outros, ter pais.

Uns queriam ter olhos claros;
outros, enxergar.
Uns queriam ter voz bonita;
outros, falar.
Uns queriam silêncio;
outros, ouvir.
Uns queriam sapato novo;
outros, ter pés.

Uns queriam um carro;
outros, andar.
Uns queriam o supérfluo;
outros, apenas o necessário.

Há dois tipos de sabedoria:
a inferior e a superior.

A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe
e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe.
Tenha a sabedoria superior.
Seja um eterno aprendiz na escola da vida.

A sabedoria superior tolera;
a inferior, julga;
a superior, alivia;
a inferior, culpa;
a superior, perdoa;
a inferior, condena.
Tem coisas que o coração só fala
para quem sabe escutar!

22 de ago de 2011

Torradas queimadas !



texto: infelizmente não sei de quem é, recebi por e-mail
(e o grande valor da TOLERÂNCIA!)

Quando eu ainda era um menino, ocasionalmente, minha mãe gostava de fazer um lanche, tipo café da manhã, na hora do jantar. E eu me lembro especialmente de uma noite, quando ela fez um lanche desses, depois de um dia de trabalho muito duro. Naquela noite, minha mãe pôs um prato de ovos, linguiça e torradas bastante queimadas, defronte ao meu pai.
Eu me lembro de ter esperado um pouco, para ver se alguém notava o fato.
Tudo o que meu pai fez foi pegar a sua torrada, sorrir para minha mãe e me perguntar como tinha sido o meu dia na escola.
Eu não me lembro do que respondi, mas me lembro de ter olhado para ele lambuzando a torrada com manteiga e geleia e engolindo cada bocado.
Quando eu deixei a mesa naquela noite, ouvi minha mãe se desculpando por haver queimado a torrada.
E eu nunca esquecerei o que ele disse:
" - Adorei a torrada queimada..."
Mais tarde, naquela noite, quando fui dar um beijo de boa noite em meu pai, eu lhe perguntei se ele tinha realmente gostado da torrada queimada.
Ele me envolveu em seus braços e me disse:
" - Companheiro, sua mãe teve um dia de trabalho muito pesado e estava realmente cansada...
Além disso, uma torrada queimada não faz mal a ninguém.
A vida é cheia de imperfeições e as pessoas não são perfeitas.
E eu também não sou o melhor marido, empregado, ou cozinheiro, talvez nem o melhor pai, mesmo que tente todos os dias!
O que tenho aprendido através dos anos é que saber aceitar as falhas
alheias, escolhendo relevar as diferenças entre uns e outros, é uma das chaves mais importantes para criar relacionamentos saudáveis e duradouros.
Desde que eu e sua mãe nos unimos, aprendemos, os dois, a suprir as falhas do outro.
Eu sei cozinhar muito pouco, mas aprendi a deixar uma panela de alumínio brilhando.
Ela não sabe usar a furadeira, mas após minhas reformas, ela faz tudo
ficar cheiroso, de tão limpo.
Eu não sei fazer uma lasanha como ela, mas ela não sabe assar uma carne como eu.
Eu nunca soube fazer você dormir, mas comigo você tomava banho rápido, sem reclamar.
A soma de nós dois monta o mundo que você recebeu e que te apoia, eu e ela nos completamos.
Nossa família deve aproveitar este nosso universo enquanto temos os dois presentes.
Não que mais tarde, o dia que um partir, este mundo vá desmoronar, não vai.
Novamente teremos que aprender e nos adaptar para fazer o melhor.
De fato, poderíamos estender esta lição para qualquer tipo de relacionamento: entre marido e mulher, pais e filhos, irmãos, colegas e com amigos.
Então filho, se esforce para ser sempre tolerante, principalmente com quem dedica o precioso tempo da vida, a você e ao próximo.

"As pessoas sempre se esquecerão do que você lhes fez, ou do que lhes disse. Mas nunca esquecerão o modo pelo qual você as fez se sentir"










25 de jul de 2011

Só o amor constrói ! (Atuação 25/07/2011)



Hoje posso dizer com toda a certeza: Meu coração está em festa!Nossa atuação foi simplesmente iluminada.
Dra Xú das Garças e eu estávamos indo para a nossa clínica,quando nosso caminho foi desviado a pedido de uma enfermeira...
Obrigada por esse desvio "colega", que delícia poder estar ao lado do pequeno Ig.um lindo menino de 9 anos, com tamanhozinho de 6, sorridente,divertido, carinhoso e cheio de fé, mesmo que ela não seja assim tão raciocinada por ele...esse seu pequeno dedo, um anel dourado com Jesus crucificado, um pin de uma cruz vermelha no peito: "Foi o padre que meu deu na missa de domingo aqui do Hospital" disse ele; Ao seu lado a companheira mãe,registrando os nosso momentos em fotografias...Eles ficam com os registros na máquina e eu, na minha alma! Seu olhar e seu sorriso pequeno, estarão pra sempre comigo !!!

Do corredor com o Ig, fomos chamadas pela mesma enfermeira para entrarmos no quarto da Dona N., nossa querida dançarina, com um sorriso lindo no rosto, mesmo sem os dentes, aquele sorriso era cheio de luz, seu olhar com um brilho de quem viveu uma vida de alegrias, mesmo estando em uma cama de hospital e sem mais poder andar, nos contou com alegria e entusiasmo dos tempos de baile, dos 3 vestidos que ela tinha para usar e de sua dança predileta, o Tango. Nos contou que era namoradeira e que de uma união de 18 anos teve 3 filhos, dois já falecidos...pensei comigo: Puxa teria tudo para ser uma senhora amargurada mas não, estava ali, disposta e nos doando todo o seu amor com aquele olhar! Detalhe, tivemos a visita do pequeno Ig.nesse quarto, lindinho, confesso que foi difícil me despedir dessa clinica e deixá-lo lá, mas como disse antes, o seu sorriso fácil estará sempre comigo!

Fomos então para nossa clinica oficial...tivemos alguns outros lindos momentos mas um em especial mexeu com os nossos corações. A Abençoada A. tem seus filhos de sangue e recebeu como presente do céu em sua casa, a pequena I., com 5 anos foi deixada com ela, abandonada pelo pai com H.I.V positivo e pela mãe usuária de drogas.
A pequena I. hoje tem 9 anos, conheceu ao lado da A.,o verdadeiro significado do amor! Aprendeu a deixar de ser rebelde e revoltada, por conta de fortes e doloridos momentos que passou ao lado da mãe de sangue, a sua família não a quis mas com a Graça divina, ela caiu nos braços de uma nova mãe, amorosa e dedicada e que está na luta por ter a sua guarda!

Nos disse assim: "uma ferida externa se cuida com remédio, mas essas feridas de dentro, do coração, só são curadas com amor!"

É com essa frase que me despeço deixando um forte abraço e a certeza de que só o amor contrói.

Dra Risoquita

17 de jul de 2011

Um sonho adiado, não é um sonho desistido !


texto e imagem: Tatiana Murad Ravagnani

Por um tempo fico sem inspiração, até que vem um fato na minha própria vida que me faz refletir sobre sonhos, o tempo de Deus, o nosso tempo, a ansiedade por algo que muito desejamos e que por um curto período temos a nítida sensação que o grande sonho se realizou...

Como um simples passe de mágica, essa sensação vai por água abaixo, no meu caso, literalmente foi por água a baixo. Me coloco nessa situação e fico surpresa com a minha reação, uma calma que não imaginei vivenciar!

De onde vem essa calma, em momentos onde nos imaginávamos tendo um ataque histérico?
De onde vem o auto controle, onde deveríamos ter a sensação de impotência?
Como conseguimos manter a serenidade, onde provavelmente seríamos descontrolados?

Honestamente, no meu caso,não sei de onde veio tudo isso, talvez por saber que a hora certa está por vir, talvez por saber que uma crise histérica, já vivenciada anteriormente, não me levou a lugar nenhum, muito pelo contrário, só me fez sentir o quanto fui frágil, descontrolada e descrente nos propósitos Divinos para minha vida!

O que eu aprendi com tudo isso? Que o poder das nossas vidas, das nossas atitudes, está em nós mesmos, o controle não, porque com certeza sempre existirá uma força maior regendo tudo isso. Independente do rumo para qual somos direcionados, mesmo não aceitando certas coisas, o melhor é abrir o coração e compreender o significado das coisas, mais do que isso, ter a Fé de que o Alto nos conduz para aquilo que é o melhor para nós nesse momento, mesmo que sejamos teimosos em dizer que Ele está errado.

Agradeço a Deus por ter me ajudado nessa compreensão e rogo para que Ele não desista de mim, e me ajude a chegar nesse grande sonho, com equilíbrio e sabedoria !

Um forte abraço e o desejo de que NUNCA desistamos dos nossos sonhos !

10 de jun de 2011

Cadê a sua criança interior?


texto: Tatiana Murad Ravagnani

Hoje voltando para casa, o transito parado, vi um carro na minha diagonal direita chacoalhando e uma pessoa dentro,dando micro pulinhos( sentada, obviamente, rsrsrs) de uma lado para o outro, ligo pensei: um adulto se divertindo assim dentro do carro, deve ter criança junto ! Acertei em cheio...e desse momento me veio a inspiração para escrever esse texto.

Que delícia seria a vida, se todos nós soubessemos deixar a nossa criança fluir de vez em quando. Já pensou como a vida se tornaria bem mais leve, bem mais feliz, cheia de encantos e cores!!!

Crianças, são seres que aos olhos de muitos, estão ainda em desenvolvimento, eu acredito que elas vem prontas, e que os pais ajudam a lapidá-las. Uns sabem fazer isso com maestria, outros dão um tropeço aqui, outro ali;Tem aqueles que lapidam com severidade, aqueles que são suaves e as vezes até suaves de mais...não importa como seja o método que cada pais usam para lapidar a sua jóia rara, o importante, na minha opinião, apesar de não ser mãe ainda, é lapidar com amor, com carinho e com dedicação!

Cada um de nós carrega dentro de si, o poder, o amor, a simplicidade e honestidade de uma criança. Infelizmente,a deixamos adormecer, muitas vezes até a morrer dentro de nós, com isso, a vida começa ficar cinza, cheia de rancor, de correria, de estresse, de mágoas...
A Vida vai ficando assim, tão adulta, tão sem graça, tão morna....

Acredito que nem a morte é o nosso fim, absolutamente tudo é um eterno recomeço..Então, que tal aproveitar o dia de hoje para recomeçar? Que tal reanimar a sua criança e ressuscitar aquela que estava morta ?

Podemos pensar: puxa se isso fosse tão simples assim...De fato, acho que seja, basta olhar para dentro, basta buscar ali, no fundo da nossa alma as sensações de leveza que uma criança nos trás , quando conseguirmos fazer isso, pronto, como um simples passe de mágica, a nossa criança interna ressurge, com toda a paz e alegria que merecemos !

Desejo a todos um ótimo renascimento !

Um forte abraço !

25 de mai de 2011

Deixe a luz do céu entrar (Atuação 23/05/2011)



Eba eba, chegou o grande dia!!!
Estava com uma saudades de atuar...

Hoje foi muito especial, fomos em 3 Dras: Dra Agnolotti Xu das Garças e Dra. Chibumguetti Di Treviso e eu! Fomos para a Clínica de transplantes, uma novidade para mim, as minhas colegas, Dras lindas foram ótimas comigo, me deram dicas antes da atuação, já que estaríamos entrando em um ambiente bem delicado, muitos dos pacientes já tinham recebido o seu novo fígado, (Que Deus coloque as mãos em cada um deles, emanando uma energia de amor, para que tudo ocorra da melhor forma possível na recuperação!)outros estavam se preparando emocional e fisicamente para isso!

Ficávamos pouco tempo em cada quarto, até questionei o motivo para as Dras, e elas me explicaram que era por conta da situação delicada de cada paciente!
De pouco em pouco a atuação foi tomando o seu rumo, a sua forma e fomos conhecendo pessoas incríveis pelo caminho...

Me lembro da S. estava ali, completamente afônica, pós cirurgia, nos contou que era a sua segunda chance, na primeira ela sofreu um erro médico, falou isso com uma dor no coração, e imediatamente disse a ela:
"Pense da melhor forma S, vc está tendo essa segunda chance,não é a toa, vc ainda tem muita coisa para curtir em sua vida"...ela disse, que tinha sido um medico-anjo que apareceu na vida dela e que conseguiu reverter a situação.Nos contou também, que na primeira vez, ela estava péssima, meio em depressão mesmo, e qdo olhou para o lado, tinha um garotinho com um corte enorme na cabeça, e o mesmo ria, estava feliz e ela ali, péssima, se sentiu culpada. Então mais uma vez tentamos coloca-la pra cima, dizendo :
"Sabe, não se culpe tanto assim, as crianças, passam por essas etapas da vida, sem tanta conciência como os adultos, você, tem toda a sua bagagem, toda a sua vivência, várias outras coisas que a colocam numa posição mais delicada. Além disso, se permita chorar, colocar para fora a suas emoções, apenas não se esqueça jamais, de pensar positivo e acreditar que vc sairá dessa e que tudo dará certo, porque a nossa mente tem um forte poder".. Sai, de lá com a certeza de que conseguimos de alguma forma tocar aquele coração, apesar da angustia, a S. era uma mulher de fibra e muito guerreira !

Tivemos uma leve frustração em outro quarto, bom eu pelo menos tive..A coordenadora nos disse que o M, estava bem deprimido que estava até recebendo visita de psicólogo, para tentarmos animá-lo...Missão nada cumprida, ele estava completamente arrediu, nos tratou de forma seca e com toda certeza não queria nem que tivéssemos entrado ali, mas acabou nos recebendo..Frustrante? MUITO mas, acredito que isso faça parte, a situação dele era delicada, estava a muito tempo longe do trabalho, do qual ele era sócio, e assim no meio de sua rispidez, deixou soltar:
"Nem sei se terei um comercio quando eu sair daqui"...tentamos conversar e brincar com ele, mas sentimos que não deu frutos e imediatamente cortamos a atução o deixando sossegado, que com certeza era o que ele queria.

De lá fomos comer sushi, rsrsrs, entramos em um quarto dos olhos puxadinhos, a filha era quem estava internada, uma fofa, com a voz fraca mas com a mente firme. Seus pais super companheiros, brincaram com a gente, demos boas risadas juntos... aprendemos algumas palavras em Japonês, que eu confesso já ter esquecido, ô linguinha difícil ! Foi otimo, muito bom ter contato com uma família assim tão unida, que os anjos digam amém e que ela possa sair ali com muito sucesso, amor e paz!
Tivemos outros momentos, mas esses foram os que mais me marcaram!

Encerrei essa minha atuação com uma forte lição:

A alegria, a energia positiva, a luz, só entram em nossos corações, se assim permitirmos, enquanto não abrirmos as portas para luz do céu entrar, o nosso coração permanecerá na penumbra! Seja qual for a situação que tenhamos que vivenciar.

Desejo do fundo do meu peito, que o M consiga em algum momento deixar a luz entrar, e que ele possa sair em breve dessa situação e retomar a sua vida!
Dedico esse meu depoimento a vc M !

E com o v no peito, aderindo hoje e sempre a campanha: Nós somos apaixonados por voluntariado, que deixo meu forte abraço .

Dra Risoquita

14 de mai de 2011

Vocabulário Feminimo



texto: Leila Ferreira

Se eu tivesse que escolher uma palavra - apenas uma - para ser item obrigatório no vocabulário da mulher de hoje, essa palavra seria um verbo de quatro sílabas: descomplicar. Depois de infinitas (e imensas)conquistas, acho que está passando da hora de aprendermos a viver com mais leveza: exigir menos dos outros e de nós próprias, cobrar menos,reclamar menos, carregar menos culpa, olhar menos para o espelho.Descomplicar talvez seja o atalho mais seguro para chegarmos à tão falada qualidade de vida que queremos - e merecemos - ter.

Mas há outras palavras que não podem faltar no kit existencial da mulher moderna. Amizade, por exemplo. Acostumadas a concentrar nossos sentimentos (e nossa energia...) nas relações amorosas, acabamos deixando as amigas em segundo plano. E nada, mas nada mesmo, faz tão bem para uma mulher quanto a convivência com as amigas. Ir ao cinema com elas (que gostam dos mesmos filmes que a gente), sair sem ter hora para voltar, compartilhar uma caipivodca de morango e repetir as histórias
que já nos contamos mil vezes - isso, sim, faz bem para a pele. Para a
alma, então, nem se fala. Ao menos uma vez por mês, deixe o marido ou o namorado em casa, prometa-se que não vai ligar para ele nem uma vez(desligue o celular, se for preciso) e desfrute os prazeres que só uma boa amizade consegue proporcionar.

E, já que falamos em desligar o celular, incorpore ao seu vocabulário duas palavras que têm estado ausentes do cotidiano feminino: pausa e silêncio. Aprenda a parar, nem que seja por cinco minutos, três vezes por semana, duas vezes por mês, ou uma vez por dia - não importa - e a ficar em silêncio. Essas pausas silenciosas nos permitem refletir,contar até 100 antes de uma decisão importante, entender melhor os próprios sentimentos, reencontrar a serenidade e o equilíbrio quando é preciso.

Também abra espaço, no vocabulário e no cotidiano, para o verbo rir. Não há creme anti-idade nem botox que salve a expressão de uma mulher
mal-humorada. Azedume e amargura são palavras que devem ser banidas do nosso dia a dia. Se for preciso, pegue uma comédia na locadora, preste
atenção na conversa de duas crianças, marque um encontro com aquela
amiga engraçada - faça qualquer coisa, mas ria. O riso nos salva de nós
mesmas, cura nossas angústias e nos reconcilia com a vida.

Quanto à palavra dieta, cuidado: mulheres que falam em regime o tempo
todo costumam ser péssimas companhias. Deixe para discutir carboidratos
e afins no banheiro feminino ou no consultório do endocrinologista. Nas
mesas de restaurantes, nem pensar. Se for para ficar contando calorias,
descrevendo a própria culpa e olhando para a sobremesa do companheiro de mesa com reprovação e inveja, melhor ficar em casa e desfrutar sua
salada de alface e seu chá verde sozinha.

Uma sugestão? Tente trocar a obsessão pela dieta por outra palavra que,
essa sim, deveria guiar nossos atos 24 horas por dia: gentileza. Ter
classe não é usar roupas de grife: é ser delicada. Saber se comportar é
infinitamente mais importante do que saber se vestir. Resgate aquele
velho exercício que anda esquecido: aprenda a se colocar no lugar do
outro, e trate-o como você gostaria de ser tratada, seja no trânsito, na
fila do banco, na empresa onde trabalha, em casa, no supermercado, na
academia.

E, para encerrar, não deixe de conjugar dois verbos que deveriam ser
indissociáveis da vida: sonhar e recomeçar. Sonhe com aquela viagem ao exterior, aquele fim de semana na praia, o curso que você ainda vai
fazer, a promoção que vai conquistar um dia, aquele homem que um dia
(quem sabe?) ainda vai ser seu, sonhe que está beijando o Richard
Gere... sonhar é quase fazer acontecer. Sonhe até que aconteça. E
recomece, sempre que for preciso: seja na carreira, na vida amorosa, nos
relacionamentos familiares. A vida nos dá um espaço de manobra: use-o
para reinventar a si mesma.

E, por último (agora, sim, encerrando), risque do seu Aurélio a palavra
perfeição. O dicionário das mulheres interessantes inclui fragilidades,inseguranças, limites. Pare de brigar com você mesma para ser a mãe perfeita, a dona de casa impecável, a profissional que sabe tudo, a esposa nota mil. Acima de tudo, elimine de sua vida o desgaste que é tentar ter coxas sem celulite, rosto sem rugas, cabelos que não arrepiam, bumbum que encara qualquer biquíni. Mulheres reais são mulheres imperfeitas. E mulheres que se aceitam como imperfeitas são mulheres livres. Viver não é (e nunca foi) fácil, mas, quando se elimina o excesso de peso da bagagem (e a busca da perfeição pesa toneladas),a tão sonhada felicidade fica muito mais possível.

Ação do Bem !

É com muito orgulho que entro hoje aqui para falar sobre a ação MARAVILHOSA que mais de 200 voluntários, entre eles eu estava, fizeram nessa ultima quinta feira, virando a noite até sexta,12 e 13/05.
Nos reunimos na APAS, a maior feira de produtos para supermercados da America Latina, os regentes dessa linda orquestra de amor, eram Roberto Ravagnani e Felipe Mello, fundadores e diretores da ONG. Canto Cidadão!

Lá fomos nós, todos vestidos com sua camiseta vermelha, em trabalho de formiguinhas, com fome e sede de solidariedade.
Não sei se conseguirei colocar em palavras a emoção que foi fazer parte dessa ação, por onde quer que eu olhava, lá tinha um voluntário, com um belo sorriso no rosto,colocando nas caixas todos os alimentos arrecadados, e junto dele, tinha outro e mais outro e mais outro. essa união em benefício do próximo, deixa meu coração tão satisfeito, tão feliz!

O destino final dessa arrecadação, agora pasmem com o número, foram 22 toneladas, isso mesmo, vc não leu errado, 22 toneladas,carregadas com muito amor, embaladas com carinhos, literalmente sendo passada de mão em mão, em uma corrente de paz, de alegria e satisfação!

Da Apas, uma boa parte tbém se destinou até a quadra, onde os alimentos, produtos de higiene pessoal, de limpeza que chegaram do primeiro caminhão, já estavam sendo separados por outros voluntários que lá estavam, em 15 boxes, cada um deles, destinado a uma organização carente.

Quando entrei na quadra, por volta de 1:30 da manhã, meu coração bateu forte novamente, lá estava aquela corrente de homens e mulheres, passando as caixas do caminhão , de mão em mão, com uma energia mágica, repleta de amor. O mais maravilhoso de tudo isso, é que naquele momento, não havia preconceitos, diferenciação de raça, credo, cor , posição social, nada. TODOS unidos, em beneficio do outro, todos nós éramos um só, uma corrente única regida acredito eu que não mais apenas pelos Fundadores do Canto e sim por DEUS, um Deus único bondoso e caridoso, um Deus de amor e de Luz.
E que a Luz infinita desses momentos, possa refletir em nossas vidas por todo o sempre!

Obrigada a todos aqueles que fizeram parte dessa ação, de forma direta ou indireta, obrigada aos meus amigos pessoais, minha família que dela participaram, obrigada infinitamente a cada voluntário, a Apas por acreditar mais uma vez no Canto Cidadão, e um abraço muito forte e um imenso sentimento de orgulho e gratidão ao Canto Cidadão por tornarem essas ações voluntárias parte de minha vida !

Com todo meu carinho
Tati
ps- assista aos videos abaixo,com eles dá pra ter um bom gostinho do que foi a açao como um todo! (Por: Felipe Mello)



24 de abr de 2011

Páscoa, só hj?



Ola,
Faz um certo tempo que não escrevo, hj, recebendo um post de uma amiga, notei que meu coração queria falar sobre o dia de hoje, a nossa Páscoa, celebração cristã:
Parte do texto abaixo e imagem tirei desse link( http://wwwusers.rdc.puc-rio.br/kids/kidlink/kidcafe-esc/significado.html)

“A Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde ali permaneceu, até sua ressurreição, quando seu espírito e seu corpo foram reunificados. É o dia santo mais importante da religião cristã, quando as pessoas vão às igrejas e participam de cerimônias religiosas.

Muitos costumes ligados ao período pascal originam-se dos festivais pagãos da primavera. Outros vêm da celebração do Pessach, ou Passover, a Páscoa judaica. É uma das mais importantes festas do calendário judaico, que é celebrada por 8 dias e comemora o êxodo dos israelitas do Egito durante o reinado do faraó Ramsés II, da escravidão para a liberdade. Um ritual de passagem, assim como a "passagem" de Cristo, da morte para a vida.

No português, como em muitas outras línguas, a palavra Páscoa origina-se do hebraico Pessach. Os espanhóis chamam a festa de Pascua, os italianos de Pasqua e os franceses de Pâques”


Entre abraços, torpedos, ovos de chocolate, com votos de feliz páscoa, me veio em mente, é uma pena que muitos de nós, só lembramos de celebrar a Páscoa, apenas um dia do ano. Nos outros 364, acabamos desrespeitando o nosso próximo, ouvimos e assistimos noticias, de mães abandonando filhos em lata de lixos, de filhos assassinando pais, de políticos corruptos, de pessoas querendo ganhar em cima da desgraça do próximo, e por ai vai...

Será que um dia, conseguiremos celebrar a verdadeira mensagem da Páscoa, se não nos 365 dias do ano, quem sabe pelo menos, para começar, metade disso ?
Será que um dia seremos, verdadeiramente capazes de amar ao próximo, como a nós mesmos?
Será que um dia teremos condições plena, de nos olharmos no espelho e dizer: A Páscoa vive em mim, 24 hs do meu dia!
Utopia? Sei que para muitos sim, não conseguiremos ser tão justos e santos como Cristo foi, mas poderíamos, tentar nem que fosse por mais do que apenas um dia, lembrar das lições que Ele nos deixou...

Que tal começar agora ? Nas pequenas coisas do nosso dia a dia...
Ligar para nosso porteiro que está todos os dias cuidando para que nada de ruim no aconteça, mesmo que muitas vezes ele esteja dormindo, e desejá-lo uma Feliz Páscoa, a ele e a toda família.
Lembrar de agradecer aquele que segurou a porta do elevador para nós entrarmos;
Conseguir ser mais simpático dentro de um elevador, nem que seja apenas desejando que a pessoa que está ali dentro e tão sem graça quanto nós, que ela tenha um bom dia, ou uma boa noite;
Olhar nos olhos daqueles que moram em sua casa, e desejar pela manhã, que o dia seja maravilhoso, garanto que durante o dia deles,lembrarão desse desejo e quem sabe o transformarão de fato em um dia maravilhoso!
.....
Aposto que vc, que esta lendo esse texto, tem mais uma porção de coisas para lembrar, para dizer, pensar e sentitr...
Vamos fazer isso juntos?

Se puder deixe sua mensagem de paz, de Páscoa diária aqui nos comentários...Será um prazer recebê-la aqui!

Um grande abraço e que a renovação da Pascoa esteja presente, diariamente em nossos corações !

Tati

14 de abr de 2011

Japão (Por Monja Coen)




Quando voltei ao Brasil, depois de residir doze anos no Japão, me incumbi da difícil missão de transmitir o que mais me impressionou do povo Japonês: kokoro.
Kokoro ou Shin significa coração-mente-essência.
Como educar pessoas a ter sensibilidade suficiente para sair de si mesmas, de suas necessidades pessoais e se colocar à serviço e disposição do grupo, das outras pessoas, da natureza ilimitada?
Outra palavra é gaman: aguentar, suportar. Educação para ser capaz de suportar dificuldades e superá-las.
Assim, os eventos de 11 de março, no Nordeste japonês, surpreenderam o mundo de duas maneiras.
A primeira pela violência do tsunami e dos vários terremotos, bem como dos perigos de radiação das usinas nucleares de Fukushima.
A segunda pela disciplina, ordem, dignidade, paciência, honra e respeito de todas as vítimas.
Filas de pessoas passando baldes cheios e vazios, de uma piscina para os banheiros.
Nos abrigos, a surpresa das repórteres norte americanas: ninguém queria tirar vantagem sobre ninguém. Compartilhavam cobertas, alimentos, dores, saudades, preocupações, massagens. Cada qual se mantinha em sua área. As crianças não faziam algazarra, não corriam e gritavam, mas se mantinham no espaço que a família havia reservado.
Não furaram as filas para assistência médica – quantas pessoas necessitando de remédios perdidos-
mas esperaram sua vez também para receber água, usar o telefone, receber atenção médica, alimentos, roupas e escalda pés singelos, com pouquíssima água.
Compartilharam também do resfriado, da falta de água para higiene pessoal e coletiva, da fome, da tristeza, da dor, das perdas de verduras, leite, da morte.
Nos supermercados lotados e esvaziados de alimentos, não houve saques. Houve a resignação da tragédia e o agradecimento pelo pouco que recebiam. Ensinamento de Buda, hoje enraizado na cultura e chamado de kansha no kokoro: coração de gratidão.
Sumimasen é outra palavra chave. Desculpe, sinto muito, com licença. Por vezes me parecia que as pessoas pediam desculpas por viver. Desculpe causar preocupação, desculpe incomodar, desculpe precisar falar com você, ou tocar à sua porta. Desculpe pela minha dor, pelo minhas lágrimas, pela minha passagem, pela preocupação que estamos causando ao mundo. Sumimasem.
Quando temos humildade e respeito pensamos nos outros, nos seus sentimentos, necessidades. Quando cuidamos da vida como um todo, somos cuidadas e respeitadas.
O inverso não é verdadeiro: se pensar primeiro em mim e só cuidar de mim, perderei. Cada um de nós, cada uma de nós é o todo manifesto.
Acompanhando as transmissões na TV e na Internet pude pressentir a atenção e cuidado com quem estaria assistindo: mostrar a realidade, sem ofender, sem estarrecer, sem causar pânico. As vítimas encontradas, vivas ou mortas eram gentilmente cobertas pelos grupos de resgate e delicadamente transportadas – quer para as tendas do exército, que serviam de hospital, quer para as ambulâncias, helicópteros, barcos, que os levariam a hospitais.
Análise da situação por especialistas, informações incessantes a toda população pelos oficiais do governo e a noção bem estabelecida de que “somos um só povo e um só país”.
Telefonei várias vezes aos templos por onde passei e recebi telefonemas. Diziam-me do exagero das notícias internacionais, da confiança nas soluções que seriam encontradas e todos me pediram que não cancelasse nossa viagem em Julho próximo.
Aprendemos com essa tragédia o que Buda ensinou há dois mil e quinhentos anos: a vida é transitória, nada é seguro neste mundo, tudo pode ser destruído em um instante e reconstruído novamente.
Reafirmando a Lei da Causalidade podemos perceber como tudo está interligado e que nós humanos não somos e jamais seremos capazes de salvar a Terra. O planeta tem seu próprio movimento e vida. Estamos na superfície, na casquinha mais fina. Os movimentos das placas tectônicas não tem a ver com sentimentos humanos, com divindades, vinganças ou castigos. O que podemos fazer é cuidar da pequena camada produtiva, da água, do solo e do ar que respiramos. E isso já é uma tarefa e tanto.
Aprendemos com o povo japonês que a solidariedade leva à ordem, que a paciência leva à tranquilidade e que o sofrimento compartilhado leva à reconstrução.
Esse exemplo de solidariedade, de bravura, dignidade, de humildade, de respeito aos vivos e aos mortos ficará impresso em todos que acompanharam os eventos que se seguiram a 11 de março.
Minhas preces, meus respeitos, minha ternura e minha imensa tristeza em testemunhar tanto sofrimento e tanta dor de um povo que aprendi a amar e respeitar.
Havia pessoas suas conhecidas na tragédia?, me perguntaram. E só posso dizer : todas. Todas eram e são pessoas de meu conhecimento. Com elas aprendi a orar, a ter fé, paciência, persistência. Aprendi a respeitar meus ancestrais e a linhagem de Budas.
Mãos em prece (gassho)
Monja Coen

4 de abr de 2011

Novos Ares (Atuação 4/4/2011)



Boa Noite pessoal,
Já faz um bom tempo que escrevi meu último texto de atuação mas como nada dura para sempre, olha eu aqui de novo!!!

Hoje foi meu primeiro dia de atuaçao em novos ares.Fui recebida muito carinhosamente pela Dr. Xu das Garças, desculpa Dra, mas o seu primeiro nome é tão complicado rs, que eu nem sei escrever,hehehehe...Um novo momento em minha vida, me fez mudar de hospital, sentirei falta das minhas pérolas lindas mas, a distância entre meu trabalho e o hospital de atuação, estava dificultando a minha ida então,estou tentado a oportunidade de novos horizontes.

Não estou acostumada a atender homens, desde que iniciei esse trabalho, minha especialidade eram as flores..por esse motivo, passei o dia bastante ansiosa, pensando que provavelmente, nesse novo hospital, teriam homens...Será que eu me sairia bem? Como será a recepção dos homens qdo entramos nos quartos? O que conversar com o sexo oposto? Dentre outros pensamentos...

Com toda certeza do meu coração posso dizer,que foi o máximoooooo, eu amei esse novo momento da Dra Risoquita, a Dra Xu das Graças foi super parceira e te digo, até espanhol falei e pra minha surpresa, poderia até ter pedido autografo! Não é q o paciente era um cantor que foi muito famoso,sua linda esposa de acompanhante,falou que era ele, mas na hora não me caiu a ficha, não imaginei que aquilo fosse possível, rsrsrs.
Dra Xú e eu, recebemos de presente, como uma noite mágica, ele cantando, exclusivamente para nós!!! Foi incrível...e a tonta aqui dizia, uau, que vozeirão, mas pensando assim, ok, é só um paciente que canta super bem, kkkkkk!!!

Uma noite inesquecível, entre canções, risadas, piadas, um rapaz nos disse que amava palhaços, mostrou sua tatuagem, um palhaço lindo nas costas, falou que queria fazer outro na perna...Disse a ele, qdo vc sair daqui venha então para o lado de cá, venha ser palhaço como nós! Entreguei um cartão a ele, quem sabe não é, teremos um novo companheiro qqr dia deles, o rapaz de "cabelo de minhoca" que adora palhaço!!!

No meio de tanta alegria, uma tristeza, a L, terminal, muito nervosa, gritando que queria a enfermeira,queria que arrumasse a cama, queria água, mas com a Graça de Deus e pq não, com o poder de amor do nariz vermelho, conseguimos acalma-la, nos disse que não queria conversar e obviamente nos retiramos, desejando tranquilidade e uma boa recuperação! Ficamos sabendo da enfermeira chefe, que a família não era assim tao participativa...uma pena, uma menina tão novinha, sendo assim levada por essa doença, C.A. Peço a Deus que a abençõe e que seja feito oq for melhor a ela!

Agradeço as queridas enfermeiras, faxineiras e a todos os pacientes dessa noite e em especial, um agradecimento a minha acolhedora, Dra Xú! Foi incrível...Amei!!! espero que possamos estar juntas novamente, em breve!

E deixo aqui um forte abraço,com parte da canção que o paciente famoso nos deu de presente: "meu coração, não sei porque, bate feliz, qdo te vê, e os meus olhos, ficam sorrindo..."

Dra Risoquita

20 de mar de 2011

Dar uma chance a Paz

Extrai esse texto do site : http://www.cre.esp.br
Por Prem Rawat

Quando a intolerância atinge dimensões incontornáveis, quando as razões para guerrear se tornam maiores do que a sagrada paz, surgem as guerras. As guerras se instalam quando deixamos de reconhecer o valor da existência.

Os líderes mundiais tentam estabelecer a paz, mas não se trata de um problema institucional. São os seres humanos que dão inícios às guerras. Antes que uma guerra se inicie fora, já começou dentro das pessoas.

A guerra interior é mais perigosa, pois seu fogo talvez nunca se apague. As pessoas guerreiam porque não encontram paz dentro de si, porque não permitem que ela se produza. Todos nós estamos buscando algo. Podemos chamá-lo de sucesso, de paz, de amor ou de tranqüilidade, mas se trata da mesma coisa. E se damos tantos nomes diferentes para o que estamos buscando, é só porque não sabemos do que precisamos. Tentamos encontrar o que precisamos olhando à nossa volta. Para saber onde encontrar o que buscamos, precisamos primeiro nos perguntar onde podemos encontrá-lo. Alguma vez já pensamos em procurar dentro de nós?

Viver não é tarefa fácil, especialmente se quisermos da vida o que ela tem de melhor. Para isso, é preciso garimpar... garimpar não é fácil. Temos que garimpar o que precisamos e deixar para trás o que não serve. Se quisermos encontrar paz, então precisamos buscar o que é precioso e descartar o que não é.

O que estamos procurando não está lá fora. Está dentro. Sempre esteve e sempre estará... É bom sentir-se contente, e não é à toa... É bom sentir paz, e não é à toa. A paz já está aqui e reside no coração de cada ser humano.

A paz é pra ser sentida. Uma de nossas faculdades mais incríveis é poder sentir. Quando, diante dessa capacidade de sentir, trazemos a paz, o que sentimos é paz. Estamos aqui para encher-nos de amor, gratidão e entendimento. Levamos dentro de nós uma chama tão brilhante que, mesmo na noite mais escura, ela pode cobrir nosso mundo de luz. Esta luz espera ser encontrada.

A paz não faz distinções. Para ela não importa se somos ricos, se somos pobres, a que religião pertencemos, em que país vivemos. A paz está esperando ser encontrada. Esperando por, mais uma vez, sentir-se integrada, e não afastada por todos os problemas que dividem nossas vidas.

A paz está quando o coração deixa de viver na dualidade, quando o conflito interno se resolveu. Quando a paz chega ao coração, a serenidade a acompanha. O amor jorra abundante, desmedido. A alegria não pode ser contida; irrompe por todo lado porque é legítima. Assim é a paz.

A paz precisa ser sentida. O amor precisa ser sentido. A verdade precisa ser sentida. Enquanto vivermos, o anseio de sentir-se bem, de sentir alegria, sempre estará presente, e, uma vez presente, será preciso descobri-lo. A vida é uma jornada. Somos passageiros neste trem chamado vida e vivemos no momento chamado agora... É tão bonita essa jornada que nem precisa de um destino. Para essa jornada, ganhamos uma bússola. A bússola é a sede por estar satisfeito.

A verdadeira jornada da vida começa quando saímos em busca de saciar nossa sede. Essa busca é a mais nobre de todas. Há muitos séculos se faz ouvir esta voz: “O que você busca está dentro de você. A sua verdade está dentro de você. A sua paz está dentro de você. A sua alegria está dentro de você”.

Em nossos corações, a paz é como uma semente no deserto à espera de crescer, de desabrochar.

Quando permitimos essa semente florescer dentro de nós, então a paz externa é possível. Precisamos dar uma chance à paz.

16 de fev de 2011

Palavras ao vento


Certa vez, um homem tanto falou que seu vizinho era ladrão, que o vizinho acabou sendo preso.
Algum tempo depois, descobriram que o rapaz era inocente, ele foi solto, e, após muita humilhação resolveu processar seu vizinho (o caluniador).
No tribunal, o caluniador disse ao juiz: - comentários não causam tanto mal... e o juiz respondeu:
- Escreva os comentários que você fez sobre ele num papel, depois pique o papel e jogue os pedaços pelo caminho de casa e amanhã, volte para ouvir a sentença!
O homem obedeceu e voltou no dia seguinte, quando o juiz disse:
- Antes da sentença, terá que catar os pedaços de papel que espalhou ontem!
- Não posso fazer isso, meritíssimo! - respondeu o homem - o vento deve tê-los espalhados por tudo quanto é lugar e já não sei onde estão! Ao que o juiz respondeu:
- Da mesma maneira, um simples comentário que pode destruir a honra de um homem, espalha-se a ponto de não podermos consertar o mal causado; se não se pode falar bem de uma pessoa, é melhor que não se diga nada!
Sejamos senhores de nossa língua, para não sermos escravos de nossas palavras.

Moral da História:
No mundo sempre existirão pessoas que vão te amar pelo que você é, e outras que vão te odiar pelo mesmo motivo.
Acostume-se! Quem ama não vê defeitos.

Quem odeia não vê qualidades e quem é amigo vê as duas coisas!

12 de fev de 2011

Parabola do Porco Espinho



Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio.
Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram juntar-se em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor.

Por isso, decidiram afastar-se uns dos outros e começaram de novo a morrer congelados. Então, precisaram fazer uma escolha: ou desapareciam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros.

Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos. Aprenderam, assim, a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro.

E, assim, sobreviveram.

Moral da História

O melhor relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro, e admirar suas qualidades.

11 de fev de 2011

Só de passagem...

Conta-se que no século passado, um turista americano foi à cidade do Cairo no Egito, com o objetivo de visitar um famoso sábio.
O turista ficou surpreso ao ver que o sábio morava num quartinho muito simples e cheio de livros.
As únicas peças de mobília eram uma cama, uma mesa e um banco.
- Onde estão seus móveis? Perguntou o turista.
E o sábio, bem depressa olhou ao seu redor e perguntou também:
- E onde estão os seus...?
- Os meus?! Surpreendeu-se o turista. - Mas estou aqui só de passagem!
- Eu também... - concluiu o sábio.

"A vida na Terra é somente uma passagem... No entanto, alguns vivem como se fossem ficar aqui eternamente, e se esquecem de ser felizes."

"NÃO SOMOS SERES HUMANOS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA ESPIRITUAL... SOMOS SERES ESPIRITUAIS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA HUMANA..."

27 de jan de 2011

Espelho,espelho meu...(Atuação 27/01/2011)


Primeiro dia de atuação de 2011!!!!
Estava com uma saudades tão grande da mulherada cheia de garra do hospital em que atuo.
Comecei pelo 7º andar, tinham pouco leitos ocupados, acabei o corredor um pouco cedo para ir embora, 20:30 então,decidi ir para o 8ºandar.Lotadooooooooo !!!

Por um lado da uma tristeza quando o corredor está cheio, sinal de que a saúde resolveu pedir arrego mas por outro, me sinto feliz em poder papear e tentar levar um pouquinho de alegria para cada uma delas!
Hoje levei narizes vermelhos para dar de presente, a cada nariz colocado, pedi para elas relaxarem,fecharem os olhos e se imaginarem na praia ou no campo, conforme a preferência de cada uma! Pedi para sentirem uma brisa gostosa batendo no rosto, no campo se imaginando no meio de flores bem perfumadas, na praia, as ondas do mar levando embora toda tristeza, todo cansaço....enfim, para cada uma falei algo diferente, conforme senti a necessidade no meu coração,no final, coloquei o nariz, tirei um espelho do bolso e mostrei como elas tinham ficado...

Se eu tivesse em um conto de fadas, a fala seria a seguinte: "espelho, espelho meu, existe nesse mundo alguém mais bela do que eu?" mas, me mantive em silêncio para esperar a reação de cada uma. Nesta hora digo com toda a certeza do meu coração: Que poder que tem um nariz vermelho! Os rostos se iluminaram e um sorriso lindo e sincero brotou no rosto de cada uma delas! Inesquecível, até as que estavam com o oxigênio, colocaram o nariz, muitas delas continuaram conversando e o nariz lá, foi lindo d+!

Agradeço imensamente a Deus por esse momento, a cada uma delas por terem me deixado entrar em seus quartos, agradeço ao primeiro palhaço que surgiu no mundo e ao Canto Cidadão por me iniciar nessa vida, onde respirar com essa pequena mascara vermelha, me torna uma pessoa muito melhor e me faz valorizar cada minuto, cada segundo da minha vida!!!

Um salve a cada uma dessa guerreiras mulheres, e que aquele sorriso que elas abriram ao se olharem no espelho, permaneça em suas almas e em seus corações!

Um forte abraço
Dra Risoquita

15 de jan de 2011

Voem juntos mas nunca amarrados



Conta uma velha lenda dos índios Sioux que, uma vez, Touro Bravo, o mais valente e honrado de todos os jovens guerreiros, e Nuvem Azul, a filha do cacique e uma das mais formosas mulheres da tribo, chegaram de mãos dadas à tenda do velho feiticeiro da tribo e falaram:
- Nós nos amamos e vamos nos casar. E nos amamos tanto que queremos um feitiço, um conselho ou um talismã. Alguma coisa que garanta que possamos ficar sempre juntos. Que nos assegure que estaremos um ao lado do outro até a morte.

O velho sábio, ao vê-los tão jovens, tão apaixonados e tão ansiosos por uma palavra, disse:
- Tem uma coisa a ser feita, mas é uma tarefa muito difícil e sacrificante. Tu, Nuvem Azul, deves escalar o monte ao norte desta aldeia e, apenas com uma rede e tuas mãos, caçar o falcão mais vigoroso do monte e trazê-lo com vida até o terceiro dia depois da lua cheia. E tu, Touro Bravo, deves escalar a montanha, onde encontrarás a mais brava de todas as águias. Somente com as tuas mãos e uma rede, deverás apanhá-la, trazendo-a viva.
Os jovens abraçaram-se com ternura, e logo partiram para cumprir a missão recomendada. No dia estabelecido, à tenda do feiticeiro, os dois esperavam com as aves dentro de um saco.

O velho pediu que, com cuidado, as retirassem. Observou então que se tratava de belos exemplares.
- E agora, o que faremos? - perguntou o jovem – nós as matamos e depois bebemos à honra de seu sangue ou as cozinhamos e depois comemos o valor da sua carne?
- Não! - disse o feiticeiro - Apanhem as aves e amarrem-nas entre si pelas patas, com essas fitas de couro. Quando estiverem amarradas, soltem-nas, para que voem livres...

O guerreiro e a jovem fizeram o que lhes foi ordenado e soltaram os pássaros...
A águia e o falcão tentaram alçar voo, mas apenas conseguiram saltar pelo terreno. Minutos depois, irritadas pela incapacidade de voar, as aves jogavam-se uma contra a outra, bicando-se até se machucarem. E o velho disse:
- Jamais esqueçam o que estão vendo. Este é o meu conselho. Vocês são como a águia e o falcão: se estiverem amarrados um ao outro, ainda que por amor, viverão arrastando-se e, cedo ou tarde, começarão a machucar-se mutuamente. Se quiserem que o amor entre vocês perdure, voem juntos. Mas nunca amarrados.

45 lições...

Escrito por Regina Brett, 90 anos de idade, assina uma coluna no The Plain Dealer, Cleveland, Ohio

"Para celebrar o meu envelhecimento, certo dia eu escrevi as 45 lições que a vida me ensinou.
É a coluna mais solicitada que eu já escrevi."

Meu hodômetro passou dos 90 em agosto, portanto aqui vai a coluna mais uma vez:

1. A vida não é justa, mas ainda é boa.

2. Quando estiver em dúvida, dê somente o próximo passo, pequeno .

3. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém.

4. Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Seus amigos e familiares cuidarão. Permaneça em contato.

5. Pague mensalmente seus cartões de crédito.

6.. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar.

7. Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho.

8. Não é bom ficar bravo com Deus. Ele não tem culpa dos seus erros escolhas erradas e pelos pecados que você cometeu durante a vida.

9. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário.

10. Quanto a chocolate, é inútil resistir.

11. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente.

12. É bom deixar suas crianças verem que você chora.

13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que é a jornada deles.

14. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele.

15. Tudo pode mudar num piscar de olhos. Mas não se preocupe; Deus nunca pisca.

16. Respire fundo. Isso acalma a mente.

17. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre.

18. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte.

19. Nunca é muito tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta e ninguém mais.

20. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta.

21. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use roupa chic. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial.

22. Prepare-se mais do que o necessário, depois siga com o fluxo.

23. Seja excêntrico agora. Não espere pela velhice para vestir roxo.

24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.

25. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você..

26. Enquadre todos os assim chamados "desastres" com estas palavras 'Em cinco anos, isto importará?'

27. Sempre escolha a vida.

28. Perdoe tudo de todo mundo.

29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.

30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo..

31. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará.

32. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso.

33. Acredite em milagres.

34. Deus ama você porque ele é Deus, não por causa de qualquer coisa que você fez ou não fez.

35. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora.

36. Envelhecer ganha da alternativa -- morrer jovem.

37. Suas crianças têm apenas uma infância.

38. Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou.

39. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares.

40. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta.

41. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.

42. O melhor ainda está por vir.

43. Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça.

44. Produza!

45. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente.

8 de jan de 2011

Não nos calemos




Várias vezes me questiono sobre o silencio, mas não a quietude da alma.Me refiro aquele silêncio que distancia as pessoas, o silêncio que destrói relações, o silêncio que guarda mágoas, guarda sentimentos.
A não reação, o calar-se, o deixar levar. Esse tipo de silencio é fatal.

Noto que quando nos fechamos num casulo,com dificuldade de nos expressarmos,uma hora, em algum momento da vida, de tanto se fechar, acabamos explodindo, não no sentido literal da palavra, mas acabamos colocando tudo aquilo que ficou guardado, pra fora de uma forma completamente errada.
No lugar de termos tido várias pequenas conversas, quando vamos externar, como um ato de pura explosão mesmo, gritamos, falamos coisas que não queríamos dizer, ou que até queríamos mas, acabamos colocando de uma forma equivocada.

O pior é quando esse silêncio gera uma implosão, e aí o corpo físico reage da pior forma, nos deixando doentes, literalmente doentes, gastrites, ulceras, indigestão, insônia podendo chegar ao extremo, um câncer.

O resultado disso tudo, além de ficarmos doentes físico e emocionalmente, acabamos afastando as pessoas de perto, e muitas vezes são aquelas que mais amamos, aquelas que sempre estiveram ali ao nosso lado, só esperando o momento da nossa primeira palavra, do nosso primeiro ato de sentar, olhar bem nos olhos e dizer: "olha,to precisando conversar..." ou quem sabe até um: "me desculpe, tanto silêncio assim, me fez quase achar que eu fosse mesmo mudo...", sei lá, qualquer coisa, qualquer palavra, qualquer desabafo.

O dia que conseguirmos fazer isso, tenho plena certeza, o mundo se tornará melhor. As relações serão mais saudáveis. Pais e filhos conseguirão se entender, casais sentirão necessidade do tal temido "discutir a relação", porque quem sabe notarão, que aquilo não é uma discussão e sim um ato de amor, um ato de zelo pela relação. Amigos se compreenderão e se aprofundarão mais em suas relações. Acredito piamente que a vida, como um todo, se tornará menos superficial!

Já ouvi algumas pessoas dizerem que, uma atitude vale mais do que mil palavras, até concordo, mas não 100%. Nem todos são movidos apenas por atitudes, muitos de nós somos auditivos e tantos outros orais, necessitamos ouvir, necessitamos verbalizar

Portanto, não nos calemos, Deus nos deu o dom da palavra, saibamos usá-la da melhor forma possível. Palavras verdadeiras e vindas do coração,da alma, curam tudo.

Lembremos de olhar para aqueles que estão ao nosso lado,fazendo com que sejam parte integral de nossas vidas, palavrinhas mágicas como: eu te amo, obrigada por existir, me perdoe, te perdoo, não queria te magoar, me senti dessa forma, vamos resolver isso juntos... são tantas, tantas formas de expressar o que sentimos.

Que tal começarmos esse exercício hoje? Como dizem por aí, não deixemos para amanhã oq podemos fazer agora. Não sabemos o dia de amanhã, não sabemos o que a vida tem a oferecer. Espero que tenhamos vidas longas mas não esperemos tanto tempo assim!

Um forte abraço !

2 de jan de 2011

Que venha 2011 !



Ola pessoal,

esse post vem diretamente de Buenos Aires...
Como o nome diz, desejo que nosso 2011 seja repleto de Bons Ares, que possamos acreditar em um mundo melhor, e que esse mundo comece pelo nosso proprio, o que habita nossa alma, e aquele que esta ao nosso redor!
Que possamos olhar mais para o proximo, que possamos acreditar no AMOR, aquele que move montanhas, aquele que cura magoas, aquele amor que nos renova, que nos torna seres melhores!
Desejo que 2011 seja um ano de muita Luz , de grandes conquistas, de muitos afetos e pouco desafeto.Que seja um ano de compaixao, de prosperidade...
Mesmo se a vida nos colocar entre pedras, que possamos pular cada uma delas, e coloca-las em uma sacola , essa, pode ser grande ou pequena, nao importa, mas que possamos suportar carrega-la, e saber a hora certa de deixa-la para tras!

Que Deus nos ilumine, que possamos dar pequenos e grandes saltos, lembrando sempre que ELE estara sempre segurando as nossas maos!

um forte abraco e que venha 2011 !!!!